O número de pedidos de vistos gold de cidadãos chineses diminuiu 20% após o caso de corrupção descoberto em Novembro passado, mas foi compensado pelo aumento da procura de cidadãos de outros países, disse no domingo passado o secretário de Estado das Comunidades. “Ninguém gostou do que se passou, evidentemente, mas estamos todos muito empenhados no sucesso do programa, salvaguardando ao máximo os interesse do país e do investidor”, disse José Cesário à agência Lusa, em Pequim. O governante, que tutela os serviços consulares da rede diplomática, realçou que o programa de vistos gold, lançado pelo Governo português no final de 2012 com o nome de Autorização de Residência para Investimento, “tem tido bastante sucesso”. Público