Mais de 70 dirigentes e seus cônjuges, da província de Hubei, passaram um dia, este mês, na prisão local, numa iniciativa descrita como “um aviso educacional”, escreve hoje o jornal oficial China Daily. A viagem permitiu aos dirigentes conhecerem 15 antigos funcionários do Governo que estão agora a cumprir penas de prisão. O Partido Comunista Chinês lançou uma intensa campanha anticorrupção que já resultou numa longa lista de detenções. O jornal citou a comissão de disciplina do partido, que garante que estas visitas foram organizadas por todo o país, servindo como “alerta contra quaisquer erros envolvendo corrupção”. Notícias ao Minuto